lunes, 18 de julio de 2011

Lições do Uruguai ao Brasil e ao futebol

Guarde os nomes: Muslera; Maxi Pereira, Lugano, Victorino (Scotti) e Cáceres; Diego Pérez, Álvaro Gonzáles, Arévalo Rios (Eguren) e Álvaro Pereira (Gargano); Forlán e Luis Suárez.

São 14 nomes que mostraram algo que não está mais presente na média dos times e das seleções do Brasil.

Eles exibiram amor ao trabalho, paixão ao país, dedicação ao time.

Ofereceram profissionalismo acima de tudo.

O Uruguai é um seleção que se recusa a perder. Até pode ser derrotada, mas não será por falta de esforço, ao contrário do nosso futebol, onde alguns atletas “jogam e correm” quando bem entendem. Os uruguaios atuaram com 10 durante quase 50 minutos, enfrentaram a Argentina como se tivessem 11 e venceram nos pênaltis, cinco cobranças perfeitas.

Fosse eu técnico já teria em mãos o DVD do jogo, da prorrogação, dos pênaltis. Seria meu filme preferido pós ou pré palestras técnicas e táticas antes das partidas. Diria aos jogadores, dirigentes e torcedores: olhem a diferença que faz um time que se move com um conceito de futebol na cabeça e na ponta da chuteira, que repete a escalação, que mantém um técnico, que atua com profissionais de verdade.

O Uruguai é exemplo de dedicação. O Brasil pode seguir o exemplo?

http://www.zerohora.com/blogdozini

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Soy celeste, soy celeste... celeste soy yo!! ♫ ♫ ♪